Isaloni 2017 – Inspirações e Tendências

De 04 a 08 de abril de 2017 ocorreu em Milão a 56ª edição do Salone del Mobile de Milão. A feira se tornou uma referência mundial para o setor de móveis e teve sua primeira edição em 1961 com o objetivo de promover o setor de moveis italianos  e acessórios  de decoração no mercado de exportação. Desde então o Salão do Móvel se projetou e é referência principalmente pela qualidade, design e tecnologia empregada ao mobiliário italiano.

Uma das novidades da Semana de Design de Milão 2017, é o evento Be Brasil, organizado pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos). A mostra esteve na Universidade de Milão, com a exposição de peças selecionadas de 60 empresas brasileiras dos setores de mobiliário, iluminação, rochas ornamentais e cerâmicas.

 A mostra Be Brasil apresentou um panorama do design brasileiro contemporâneo, incluindo desde criações artesanais até a produção realizada em sintonia entre designers e grandes indústrias. 

A participação brasileira, no entanto, não é novidade no iSaloni: mais uma vez o Sindmóveis Bento Gonçalves, em parceria com a Apex-Brasil, levou o Projeto Raiz (Raiz Project) ao principal evento do design mundial. Criado em 2012 como um braço do Projeto Orchestra Brasil, o Projeto Raiz surgiu para alavancar a internacionalização da cadeia de fornecedores da indústria moveleira brasileira.

“A participação neste evento contribui diretamente para  a formação e o posicionamento da imagem dos designers brasileiros de móveis para o mercado global, inclusive para o mercado de design norte-americano, foco comercial do projeto”, resume Ana Cristina Schneider, Consultora do Sindmóveis Bento Gonçalves e Projeto Raiz.

Os conceitos do Internacional Furniture em 2017 estão voltados para a Inovação, investigação, qualidade, flexibilidade, costura, customização. A Elegância contemporânea com uma nova interpretação da estética, sempre voltada a materiais de qualidade, materiais de luxo com grande apropriação de detalhes porém sem exageros.

Muitas referências do mobiliário estão voltadas ao passado com releituras clássicas de design contemporâneo, agregando principalmente funcionalidade e tecnologia. O design e a arte andam juntos e nessa composição a valorização de técnicas tradicionais, artesanais em conjunto com as novas tecnologias caracterizam a personalização e design do mobiliário.

Na questão de materiais, embora nenhum material prevalece sobre o outro, podemos observar um grande uso do couro, da madeira sólida e principalmente o ferro. Usado em mesas, cadeiras, sofás, poltronas, armários, estantes e buffets, o ferro não é mais usado de forma rústica, mas sim polido com acabamento cru ou laqueado, com cores que lembram a natureza molhada, como os verdes-água, azuis-petróleo, cores de terra, de ferrugem, cinzas azulados. Uma cartela elegante e sofisticada. 

Os cores de Milão desse ano são o rosa claro, que continua forte e as cores abobora e Dijon (mostarda) que entram para compor os ambientes! 

Orçamento Solicite seu orçamento