A MUDANÇA DA COZINHA COM O TEMPO

BLOG

As cozinhas, desde os primórdios, são locais de aconchego, longa permanência, reunião e troca de informações.

Sabe-se que elas surgiram com as necessidades pessoais e a evolução da vida humana. Iniciaram como espaços simples e com poucas opções de equipamentos, mas que servia muito bem as necessidades.

Tem-se como exemplo que no período da colonização da Região Sul do Brasil, em especial por imigrantes alemães, estes possuíam dormitórios e estar em um bloco e a cozinha em outro, pelo pouco domínio dos materiais e pelo receio de incêndios (considerando o uso predominante da madeira).

Com o domínio das técnicas construtivas, passou-se a utilizar duas formas de edificar suas moradias, sendo que, nas residências rurais as cozinhas eram o coração da residência, estabelecendo-se em um lado da moradia e os dormitórios do outro, sendo as salas e o acesso principal no centro da residência.

Já nas residências urbanas, a cozinha ficava ao fundo, ligada a um pátio interno, os dormitórios nas laterais com um longo corredor e a sala na área frontal, junto ao acesso que, normalmente possui um imponente alpendre[1].

Ao longo dos anos, as cozinhas evoluíram, assim como as tecnologias, a rotina das famílias e as necessidades dos usuários.

Atualmente consideramos a existência de, aproximadamente, 10 estilos de cozinhas, e as cozinhas planejadas vieram para transformar os espaços e os lares, elas são desenvolvidas de acordo com a sua necessidade particular e como você sempre sonhou.

Abaixo os estilos existentes e considerados na hora de desenvolver um projeto:

  • COZINHA CLÁSSICA: tem como material predominante a madeira, ainda apresenta materiais como o vidros, a porcelana e o bronze. Na cozinha clássica podemos perceber elegância e sofisticação nos elementos utilizados (dourado e prata nos metais, por exemplo), ainda, cores são utilizadas e a presença de cortinas com texturas é uma marca do estilo.

  • COZINHA INDUSTRIAL: tem como materiais predominantes o ferro, a madeira e o cimento queimado, mas também apresenta paredes com alvenaria exposta. São espaços modernos e urbanos. Possui trilhos e canaletas da rede elétrica aparentes, assim como as tubulações de água aparentes, muitas vezes na coloração preta. Os móveis que podem ser predominantemente em madeira recebem o detalhe em prateleiras em ferro.

  • COZINHA MINIMALISTA: a terminologia ‘menos é mais’ é a melhor forma de descrever uma cozinha minimalista, que na maior parte dos casos aparece em cores neutras como o branco, off White e marfim. Objetos expostos e bagunça não são sinônimos de uma cozinha minimalista.

  • COZINHA ORIENTAL: possui bancadas de apoio no desenvolvimento do trabalho, ainda, tem como preceito a facilidade das tarefas e a funcionalidade. A madeira é elemento predominante no móvel e pode aparecer em objetos também (vasos, lanternas japonesas, quadros, bambus).

  • COZINHA AMERICANA: muito em alta no momento, a cozinha americana não possui paredes de divisão com a salas de estar e jantar, que é setorizado através de uma bancada de trabalho, que pertence a cozinha. Na cozinha americana é utilizado moveis planejados nas paredes, que ocupam boa parte do espaço livre.

  • COZINHA VINTAGE/RETRÔ: tem como principal característica o resgate ao passado, seja em objetos ou mobiliários, podendo ser originais ou peças recém lançadas que remetam a determinada época, seguindo à risca cores e demais características. Normalmente escolhe-se um período de tempo para recriar todo o ambiente.

  • COZINHA RÚSTICA: tem sua estrutura mais aparente, como por exemplo, madeiramento do telhado, paredes sem revestimentos e piso de fácil manutenção. A cozinha rústica possui móveis em madeira bruta – desde os armários até mesmo a bancada –, com espaços mais simples, mas muito acolhedores, a cozinha rústica está muito presente em casas de campo.

  • COZINHA COTTAGE: é um ambiente com características mais femininas (tons pasteis, estampas florais), cores claras e porcelana estão presentes. Cotagge que significa casa de campo, possui objetos e mobiliários clássicos e também rústicos. A presenta de ornamentos e da própria porcelana torna o local mais aconchegante.

  • COZINHA ESCANDINAVA: tem origem nos países nórdicos, apresenta cores claras em uma paleta de cor sortida, os móveis são planejados na maior parte dos casos, mas sempre minimalistas, a iluminação natural é abundante e a iluminação artificial acontece através de pendentes muitas vezes, bancadas estão presente nesses ambientes.

  • COZINHA MODERNA: paredes e pisos com excelentes revestimentos que aliam a beleza e a funcionalidade estão presentes na cozinha moderna, além do mais, elas possuem materiais como o aço inoxidável que além de sua qualidade, combina com diferentes elementos.

Ao longo do tempo a cozinha evoluiu, como bem sabemos, inicialmente eram grandes salas com pouca iluminação e cores escuras, um local sombrio.

Posteriormente, percebendo que essa característica dificultava no serviço ali executado, as cozinhas passaram a receber maiores aberturas que proporcionavam mais iluminação ao local, assim seguiram ao longo dos anos, quando começaram a diminuir seus espaços, mas sem perder a claridade e a luz natural.

Conforme a sociedade sofria com o processo de evolução, as cozinhas passaram a modificar-se também, sendo cada vez mais pequenos estes ambientes, com menos espaço na mesa, menos armários, menos equipamentos.

E hoje tais locais podem ser até mesmo pequenos corredores em apartamentos, que cumprindo o papel de alimentar os seus, está suficientemente bem servido.

Assim sendo, podemos notar que os anos passaram, as famílias diminuíram, as mulheres não passam mais seu dia em casa cuidando dos seus, bem como, não se tem mais auxiliares do lar 24 horas por dia, nem mesmo todos os dias da semana. Ainda assim, a funcionalidade impera, assim como o estilo e a beleza.

As cozinhas podem ter diminuído sua área dentro dos lares, podem não ter pessoas utilizando-a durante todo o dia, mas ainda assim é um local especial nas famílias, que transmite aconchego, acolhimento, paz e que propicia bons momentos, memórias afetivas e lembranças saborosas a todos que por ali circulam.

[1] ANDRADE. INVENTÁRIO DE EXEMPLARES ARQUITETÔNICOS EM MADEIRA NO MUNICÍPIO DE CHAPADA/RS: PATRIMÔNIOS DE VALOR ARQUITETÔNICO, HISTÓRICO E CULTURAL. Dissertação de Mestrado (Mestrado Profissional em Patrimônio Cultural). Centro de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria/2019.

Texto: Amanda Schirmer de Andrade


https://www.instagram.com/amandaschirmer.arq/
Arquiteta e Urbanista formada pela UNICRUZ – RS
Mestra em Patrimônio Cultural pela UFSM – RS
Pós graduanda de Arquitetura de Hospitais, Clínicas e Laboratórios pelo INBEC.
 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Você também pode gostar

Veja mais
Arquitetura & Decoração

CASA COM SIGNIFICADO

Como em qualquer outra profissão, nós arquitetos estamos em constante renovação, sempre antenados às novas tendências, materiais, cores e tecnologias. Mas com a execução de

LEIA +

João Pedro Werlang, 50 - Centro Nova Boa Vista - RS

(54) 3360-1008 Seg a Sex 7h30 às 11h45 I 13h00 às 17h30

LINKS

Sobre

Lojas

Seja um Lojista

Show Room Virtual

Catálogo

Revista Virual

Cores

Contato

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.